Como instalar um servidor de nomes simples no Ubuntu 8.04 (Hardy)

Este tutorial visa apresentar uma abordagem rápida para a instalação de um servidor de nomes que irá resolver urls para endereços IP, esse artigo é um complemento ao artigo de instalação do Subversion/Trac e não objetiva a completa compreenção do funcionamento de um servidor de nomes, mas tão somente o resultado final que é seu funcionamento.

O sistema base para este tutorial é o Ubuntu 8.04 com todo o sistema do Subversion/Trac instalado (embora não seja necessário). Os comandos aqui apresentados irão funcionar primariamente no sistema Ubuntu embora sistemas “debian-like” muito provavelmente irão utilizar os mesmos comandos, todavia não há qualquer garantia que de este tutorial irá funcionar para qualquer outro sistema operacional.

Primeiramente vamos instalar os pacotes necessários ao funcionamento do servidor de nomes.

$ sudo aptitude install bind9

Aguardar a instalação e se tudo correr bem ir para o diretório /etc/bind

$ cd /etc/bind

Os arquivos que serão vistos nesse ponto são:

db.0
db.255
db.local
named.conf
named.conf.options
zones.rfc1918
db.127
db.empty
db.root
named.conf.local
rndc.key

Os arquivos db.* são os arquivos das zonas de nomes, os arquivos *.conf são os arquivos de configuração. O que nós iremos fazer é criar uma nova zona de domínio que será válido na rede local, por exemplo vamos criar um domínio “intranet.local” que será o domínio em que iremos alocar as “alias” para os servidores do Subversion e do Trac.

Para criar essa zona devemos criar um arquivo db.intranet.local que será o arquivo base para o domínio.

$ sudo cp db.empty db.intranet.local

Editar o arquivo usando qualquer editor de texto e fazer conforme o exemplo.

;
; intranet.local
;
$TTL    86400
@               IN      SOA     ns1.intranet.local. root.intranet.local. (
20080820        ; Serial
10800           ; Refresh
3600            ; Retry
3600000         ; Expire
7200 )          ; Negative Cache TTL
;
@               IN      NS      ns1
IN      A       192.168.0.1
ns1             IN      A       192.168.0.1
server          IN      A       192.168.0.1
svn             IN      CNAME   server
trac            IN      CNAME   server

Depois devemos anunciar esta zona no arquivo de configuração, edite o arquivo named.conf e adicione as linhas abaixo antes da linha “include “/etc/bind/named.conf.local”;

zone “intranet.local” {
type master;
file “/etc/bind/db.intranet.local”;
};

Salve e reinicie o serviço do bind.

/etc/init.d/bind9 restart

Para testar se o serviço está funcionando use o dig.

$ dig @127.0.0.1 intranet.local

Se o comando acima der o seguinte retorno é porque está tudo funcionando.

; <<>> DiG 9.4.2-P1 <<>> @127.0.0.1 intranet.local
; (1 server found)
;; global options:  printcmd
;; Got answer:
;; ->>HEADER<<- opcode: QUERY, status: NOERROR, id: 26208
;; flags: qr aa rd ra; QUERY: 1, ANSWER: 1, AUTHORITY: 1, ADDITIONAL: 1

;; QUESTION SECTION:
;intranet.local.            IN    A

;; ANSWER SECTION:
intranet.local.        86400    IN    A    192.168.0.1

;; AUTHORITY SECTION:
intranet.local.        86400    IN    NS    ns1.intranet.local.

;; ADDITIONAL SECTION:
ns1.intranet.local.    86400    IN    A    192.168.0.1

;; Query time: 0 msec
;; SERVER: 127.0.0.1#53(127.0.0.1)
;; WHEN: Wed Aug 20 10:10:27 2008
;; MSG SIZE  rcvd: 82

Pronto, agora é só redirecionar todos os clientes para resolverem os nomes usando o servidor em questão que a zona “intranet.local” valerá em toda sua rede.

Este redirecionamento poderá ser feito usando um servidor de DHCP que será matéria de um outro artigo, volte em breve no jornaldojerimum.com.br para ver como configurar um servidor DHCP no Linux.

Anúncios

~ por 3c0linux em agosto 25, 2008.

 
%d blogueiros gostam disto: